Quando me dei conta de que amava ler


Meu encantamento pelos livros começou ainda criança, logo que aprendi a ler.


Meus avós eram leitores vorazes e me presenteavam com vários livros. Toda vez que eles iam ao sebo ou a uma livraria compravam algo para mim. Como eles moravam em outra cidade, quando eu os visitava, tinha uma porção me esperando. Era emocionante.


Conforme fui crescendo, minha avó me mostrou onde ela guardava seus livros. Era em um armário do quarto que eles montaram para quando os netos os visitassem.



Ainda me lembro da sensação ao ver centenas de livros juntos! Juro que ouvi o tilintar de sinos e o brilho estonteante saindo pelas portas da estante.


Minha avó lia de tudo, então ali havia de clássicos a romances de banca. E em minhas férias lá, eu lia uma atrás do outro. A leitura aquecia meu coração e me levava para lugares que nunca tivera a chance de conhecer.


À noite, deitada na cama, eu pensava na história que estava lendo e, sem perceber ao certo o que fazia, comecei a criar as minhas.


Sou boa em contar histórias desde antes de aprender a ler, mas não há dúvidas: os livros faziam com que minha imaginação explodisse e criar se tornava ainda mais fácil. É assim até hoje.


Sou muito grata aos livros - aos que li, leio e lerei e aos que escrevi, escrevo e escreverei. Os mundos para onde viajo são fantásticos.


Foi com os livros que descobri o que era liberdade e, em um outro dia, escreverei sobre isso.


Agora me conte: quando foi que você se deu conta de que amava ler? 🤗💜




10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo